Blog Um Ser Pensante

expondo o que pensa e sente, enquanto vive...

fixo
Visão de mundo - qual a sua?

Estados Unidos, capitalismo e Rede Globo: quem faz a sua visão de mundo?

“Visão de mundo”… uma expressão que soa pomposa, parece que apenas “gente importante” tem essa tal “visão de mundo”. Mas não, não é verdade. Todos nós temos uma visão de mundo, do (aparentemente) mais simples morador de rua ao mais (aparentemente) importante megaempresário. E você, qual sua visão de mundo?

Não gosto de falar sobre um assunto sem defini-lo, nem que seja uma definição bem informal. Como poderíamos definir “visão de mundo”? Vou arriscar: conjunto das opiniões e crenças de um indivíduo sobre assuntos relevantes à sociedade.

Então, como eu ía dizendo, mesmo que pareça uma exclusividade de grandes pensadores e personalidades, todos nós temos uma visão de mundo. Acontece que o cidadão médio não tem lá muita consciência de que a possui, imagino eu. Quer dizer, poucas pessoas saberiam formular, expressar sua visão de mundo numa entrevista, ou estruturá-las e escrevê-las no papel — ou blog :-) . Mas, certamente, suas opiniões irão aflorar sempre que sua visão de mundo for questionada; seja por algum acontecimento importante ou situação polêmica, seja em um bate-boca numa festa de fim de ano depois de algumas cervejas a mais.

Assuntos relevantes à sociedade

É necessário definir também que assuntos relevantes à sociedade são esses. Eu diria que, quanto mais vidas estão envolvidas, e em que grau elas são, ou podem ser afetadas por um determinado assunto, mais relevante esse assunto é.

Por exemplo:

  • se alguma pseudo-celebridade foi vista na praia “pagando peitinho”, isso não vai afetar a vida de ninguém, em nenhum grau. Portanto, esse assunto não tem relevância nenhuma;
  • se um jovem na sua vizinhança está começando a usar cocaína, a saúde desse jovem vai ser afetada, a família desse jovem vai ser afetada, e é possível que você e sua vizinhança também sejam afetados — todos com graus que vão do moderado ao extremo. Portanto, esse assunto tem relevância um pouco maior: pequena para o mundo, mas potencialmente grande para a sua vizinhança, e provavelmente definitiva para o jovem;
  • se uma parcela grande da juventude consome drogas, então muitas pessoas estão sendo afetadas: em sua saúde, em sua segurança, e até em sua economia. Por isso, o consumo de drogas pela juventude é um assunto muito relevante para a sociedade.

Quão autêntica é sua visão de mundo?

Agora, não basta ter uma visão de mundo: ela deve ser autêntica. Por autenticidade, eu me refiro ao quanto a visão de mundo de alguém pertence a ela mesma, o quanto suas opiniões e crenças são fruto de suas próprias reflexões, pesquisas e experiências.

É claro, uma visão de mundo é formada com base na observação de fatos, pesquisa de informações e combinação de ideias já existentes, e isso quase sempre vem de outras fontes. É impossível saber tudo “pelas próprias mãos”, seja por:

  • impossibilidade de tempo — simplesmente por não termos vivido na época; neste caso recorremos aos registros históricos, à Arqueologia etc.;
  • impossibilidade de espaço — não podemos estar em mais de um lugar ao mesmo tempo, então não podemos observar o que acontece em todos os lugares; neste caso recorremos aos noticiários, a testemunhos, a indícios e provas, etc.;
  • limitação de conhecimento — é muito pouco provável que alguém consiga ser um especialista avançado em Astronomia e Medicina (que por si só tem inúmeras sub-áreas), um arqueólogo, economista, psicanalista, filósofo e físico, tudo ao mesmo tempo. Então, sempre se recorre aos conhecimentos adquiridos pelos cientistas de cada uma dessas áreas, de acordo com cada assunto que componha uma determinada visão de mundo;

isso para citar apenas alguns impedimentos.

Porém, mesmo sendo impossível eliminar a presença de “intermediários”, não podemos cair no extremo oposto: adotar uma visão de mundo vinda de outra pessoa ou fonte, inteira e pronta, sem uma reflexão mínima. Por quê? Porque assim nos tornamos alvo fácil de manipulação. Quer dizer, se essa outra pessoa ou fonte, um dia, resolve “mudar de opinião”, todos aqueles que adotam sua visão de mundo também irão mudar. E poder alterar a opinião de muitas pessoas é um poder muito grande… e perigoso.

Mídia, um intermediário perigoso

Nessa busca por informações e conhecimento a fim de formarmos nossas opiniões e escolhermos nossas crenças, temos então que optar por “intermediários”, ou fontes, mais dignas de crédito quanto possível. A escola, os livros, as pesquisas científicas… registros históricos, documentários, sítios arqueológicos… e todas as combinações entre essas e outras fontes. E, se em tempos mais remotos, o cidadão comum sequer tinha conhecimento do que se passava ao seu redor, desde o século XX temos os veículos de massa: jornais, revistas, o rádio e, principalmente, a televisão são as principais fontes de infomação e conhecimento para a maioria da população. No nosso século XXI, a internet veio se juntar ao conjunto dos meios de comunicação mais importantes, mas ainda não o suficiente para tomar o lugar de maior fonte de informação para a maioria da população. Afinal, os sítios mais consultados são exatamente os pertencentes aos veículos tradicionais — G1 (Globo), R7 (Record), a página web da Folha de São Paulo, apenas para citar alguns exemplos; então, convenhamos, não muda muita coisa. E não se engane achando que porque você e as pessoas do seu meio procuram por fontes realmente alternativas, o restante do país faz o mesmo.

Televisão -- parte da vida moderna
Televisão — parte da vida moderna por todo o século XX… e ainda hoje

Porém, os veículos de comunicação de massa (televisão, jornais, revistas etc.) são, em geral, propriedade privada, pertencem a uma pessoa ou grupo de pessoas. Sendo assim, dificilmente eles divulgarão, por exemplo, um fato negativo envolvendo seus próprios donos. Perceba onde eu quero chegar: um veículo privado vai sempre publicar notícias e opiniões de acordo com seus próprios interesses. E, considerando que os televisores estão por aí, sempre ligados, dentro de praticamente todas as casas e estabelecimentos comerciais, no meio da sala, o tempo todo… a “nossa” visão de mundo vai sendo construída de acordo com os interesses privados de algumas poucas pessoas. Se essa visão de mundo é verdadeira ou não, se é construtiva ou não… fica a segundo plano.

Brasil: Rede Globo, ditadura e Guerra Fria

Desde que começou a se sobressair como potência mundial, especialmente após a II Guerra Mundial, os Estados Unidos começaram a meter o nariz em todos os cantos do mundo. Com o Brasil não foi diferente.

A relação conturbada entre Brasil e Estados Unidos começa pouco antes, e tem como um dos pontos “altos” a situação que levou Getúlio Vargas a se suicidar — para manter suas conquistas longe das mãos dos estadunidenses. Os presidentes que se seguiram sempre tiveram de lidar com o ímpeto ianque, até que João Goulart fora deposto por um regime militar.

Paralelo a isso, o senhor jornalista Roberto Marinho ía criando seu império. Seu pai fundou o jornal O Globo em 1925. Em 1940, o filho colocava no ar a Rádio Globo. Um ano depois da “revolução democrática” (estou sendo sarcástico aqui, mas alguns noticiários não foram quando usaram essa expressão) de 64, entra em funcionamento a TV Globo, no Rio de Janeiro.

Amigos, é imprescindível que vocês assistam o documentário “Além do Cidadão Kane”, quem ainda não assistiu. Lá é contado como se deu o encontro de interesses entre as duas partes interessadas em dominar o país. O grupo estadunidense Time-Life deu condições para que a TV Globo dispusesse de um capital 20 vezes maior do que seu concorrente mais próximo na época, a TV Tupi. É também sabido que o país dono das Américas esteve o tempo todo por trás da ditadura militar. E, como visto no documentário, Roberto Marinho e os militares estavam unidos desde antes do golpe. Fecha-se o triângulo amoroso perfeito!

Ele era uma espécie de “Stálin” das comunicações em nosso país. Quem não concorda com ele, ele manda pra Sibéria: a “Sibéria do gelo, a Sibéria do esquecimento” — Leonel Brizola

Nada se faz sem consultar o Roberto Marinho. É assustador. — Chico Buarque

Todo mundo está feliz, todo mundo quer cantar — Xuxa
Nem todos estão felizes no Brasil: a economia está entre as 10 maiores do mundo, mas a distribuição de renda é a terceira pior do mundo. (…) O sistema é chamado “capitalismo selvagem”

“Brazilians’ addiction for novela has began”
O vício dos brasileiros por novelas começou — essa fala não está legendada, mas eu ouvi :)

Neste documentário, valem muito a pena também o depoimento de Lula sobre a cobertura das greves do ABC, e a parte sobre as eleições de 89 (Lula x Collor, lembram?), com depoimento do jornalista Armando Nogueira sobre a cobertura do debate decisivo nos telejornais da Globo.

Devemos lembrar que essa era uma época de Guerra Fria, onde Estados Unidos e União Soviética se rivalizavam pela supremacia do mundo. Cada um queria mostrar  que seu país, seu sistema, sua ideologia era melhor que a do outro. Assim, era muito conveniente aos Estados Unidos terem como aliado uma rede de comunicação de massa tão poderosa como a Rede Globo aqui no Brasil. A televisão era a porta de entrada para a mente de cada brasileiro, ali, no meio da sala.

Agora, pergunto novamente:

Quão autêntica é sua visão de mundo? — um teste

Vamos fazer um teste? O quanto a Rede Globo conseguiu fazer você pensar que os Estados Unidos todo é uma Disneilândia, que capitalismo é sinônimo de liberdade e que a União Soviética era o verdadeiro inferno na Terra? Mesmo que você não saiba exatamente as respostas das perguntas a seguir, escolha uma alternativa com base na impressão que você tem dos EUA, URSS, socialismo, capitalismo e outros assuntos relacionados. Darei as respostas logo abaixo.

Columbia: a Terra é azul?
Columbia: a Terra é azul?

1) Quem é o autor da histórica frase “A Terra é Azul”?
a) O soviético Yuri Gagarin, que tornou-se o primeiro ser humano a ir ao espaço, a bordo da nave Vostok 1
b) Rick Husband, comandante da nave espacial Columbia, quando a mesma “foi para o espaço” em 1o de fevereiro de 2003
c) O estadunidense Tom Hanks, a bordo da Apollo 13, no filme homônimo
d) O brasileiro Renato Portaluppi, após marcar dois gols contra o Hamburgo na decisão do Mundial Interclubes, em 1983

2) Vários líderes pseudo-comunistas foram e são responsáveis por muitas mortes e violações aos direitos humanos. O único país na História a detonar bombas atômicas contra o inimigo em uma guerra é:
a) Estados Unidos, na II Guerra Mundial, contra o Japão (Hiroshima e Nagasáki)
b) Coréia do Norte, contra os Estados Unidos em 2001 (Torres Gêmeas do WTC)
c) Cuba, contra os Estados Unidos em 1962 (“Crise dos Mísseis”)
d) Brasil, contra a Holanda, em 1994 (3º gol nas quartas-de-final da Copa do Mundo)

3) Os Estados Unidos são conhecidos por sua preocupação com a defesa da liberdade e da democracia. John F. Kennedy é o presidente mais popular da história do país. Em plena Guerra Fria, sempre buscou por soluções pacíficas para conflitos, demonstrando extrema sabedoria e senso de Humanidade. Seu mandato como presidente terminou:
a) com seu assassinato em 22 de novembro de 1963, em Dallas, em um caso cheio de controvérsias e que até hoje não foi esclarecido. Considera-se seriamente a hipótese de ter sido uma orquestração de forças internas que não compartilhavam dos mesmos ideais de JFK
b) com seu assassinato em 22 de novembro de 1963, em Dallas, por um espião soviético a mando de Leon Trótsky
c) em 1965, sendo reeleito logo depois.
d) em 1965, sendo reeleito em 1969 e 1974.

4) Quem é Salvador Allende?
a) Presidente chileno que uniu socialismo e democracia na década de 70, conseguindo melhorar a vida da população mais pobre, até que foi assassinado e substituído pelo ditador Augusto Pinochet, por meio de um golpe militar com suporte dos EUA
b) Ditador comunista chileno na década de 70, apoiado pela URSS, responsável pela morte inclusive de espanhóis residentes no Chile, fato que causou uma crise política com a Espanha
c) Terrorista mexicano de descendência árabe (seu nome muçulmano é Mohammed Al-lende) responsável pelo sequestro de um dos aviões que atingiram as torres gêmeas no ataque do 11 de setembro
d) Cidadão cubano refugiado nos EUA no início de 2010, famoso por ter conseguido fazer uma grande fortuna na Flórida em poucos meses.

5) Recentemente, após a conquista do Campeonato Brasileiro de 2009 pelo Flamengo, o jogador sérvio Dejan Petkovic deu entrevista à apresentadora Ana Maria Braga, no programa “Mais Você” da Rede Globo. Ao ser perguntado sobre como foi ter nascido em um país com tantas dificuldades, Petkovic respondeu:
a) “Quando eu nasci não tinha dificuldade nenhuma, era um país ‘maravilha’ né? A gente vivia um regime socialista né, todo mundo bem, todo mundo trabalhando, tem trabalho, tem salário, mas esse é um… problemas aconteceram depois dos anos 80…”
b) “Sim, quando eu nasci, a Iugoslávia vivia um regime socialista, todo mundo morria de fome, não tinha emprego, nem casa, roupa pra vestir…”
c) “Sim, quando eu nasci, a Iugoslávia vivia um regime socialista, e nossa família teve de fugir para que os comunistas não me comessem.”
d) “Quando eu nasci não tinha dificuldade nenhuma, era um país ‘maravilha’ né? A Iugoslávia era um país capitalista né, todo mundo bem, a gente nem precisava trabalhar, só aplicava na bolsa… todo mundo tinha pelo menos duas casas, cada uma com uma Ferrari na garagem…”

6) O satélite artificial, um dos símbolos da ciência moderna e que possibilitou enormes avanços nas comunicações, foi inventado:
a) Na URSS, em 1957;
b) Nos EUA, em 1957;
c) Nos EUA, em 1857;
d) Nos EUA, em 1969;

E então, o que você diria se soubesse que todas as respostas são as alternativas a)?

O quanto isso te surpreende?

Bem, quanto maior a surpresa, mais você estava sendo manipulado…

Voltarei ao assunto em breve.

Abraços,

um ser pensante

 

 

1 comments
evertongomede
evertongomede

O mundo não é o que vemos. Quanto de nós somos nós mesmo?