Blog Um Ser Pensante

expondo o que pensa e sente, enquanto vive...

fixo

Futebol… ah, o futebol

Futebol, um esporte para todos
Futebol, um esporte para todos

Odiado por alguns, mas é de longe o esporte mais popular em todo o mundo, e assim sempre será. A meu ver, por três motivos simples.

E nenhum desses motivos têm a ver com marketing, com dinheiro ou com alienação. Tudo o que o lado perverso do capitalismo e da política fez foi aproveitar-se da popularidade do futebol para transformá-lo em uma odiosa fábrica de dinheiro e alienação. Mas não, a culpa não é do futebol.

Todo mundo uma vez na vida praticará algum esporte. E qual seria o esporte escolhido por qualquer criança ansiosa por brincar com seus colegas e gastar a energia que corre pelo nosso corpo durante a infância? :)

Futebol, o esporte mais acessível
Futebol, o esporte mais acessível

Em primeiro lugar, o futebol é o esporte competitivo e de equipe que menos exige de equipamento. A bola não precisa quicar, como no vôlei ou no basquete. Aliás, nem precisa ser uma bola: qualquer garrafinha de plástico, um embolado de meias ou ainda uma tampinha de garrafa é suficiente. Qualquer rua ou terreno baldio pode ser um campo de futebol. E para o gol bastam dois pares de chinelo (ou de pedras), ao contrário de outros esportes que exigem redes, raquetes, mesas e tacos caros, e outros equipamentos não tão acessíveis a qualquer criança. Uniforme? Quem nunca jogou (descalço!) uma pelada do time de camisa contra o time sem camisa. É o suficiente! Nada de capacetes, luva e outros equipamentos especiais.

Gheorghe Hagi, da Romênia, foi meu ídolo na Copa de 94
Gheorghe Hagi, da Romênia, foi meu ídolo na Copa de 94

Em segundo lugar, o futebol é o esporte mais inclusivo. Quero dizer com isso que é o esporte que menos restringe as pessoas de praticá-lo por suas características físicas. Não é como no hipismo ou na patinação, onde você é praticamente obrigado a ser baixo e magro. Ou no basquete ou vôlei, onde você necessariamente deve ser alto. Bom, já entenderam né? No futebol, se você é baixo e rápido, pode ser um bom lateral ou atacante. Se é alto, pode ser um centro-avante cabeceador, ou um zagueiro. Se é troncudão, dá um bom volante ou zagueiro. Se o seu forte é a inteligência, pode ser um meio-campista talentoso que enxerga o jogo e faz bons passes e lançamentos. E mesmo que não tenha a mínima habilidade com os pés, pode se tornar um bom goleiro! Então, se a turminha da rua está batendo uma bolinha, certamente haverá um lugar para você.

Em terceiro lugar, o futebol é o esporte mais surpreendente. Em outro esporte, raramente um time reconhecidamente superior irá perder um confronto contra um inferior. Porém, no futebol, não é apenas uma ou outra característica que conta. Um time cheio de estrelas consagradas, bem treinado e de muita qualidade técnica, dia ou outro pode perder uma partida para um time “menor”, mas que esteja “inspirado” naquele dia, marcando com raça, disputando cada bola contagiado pela energia de sua torcida. Uma tática bem montada, a pressão em decorrência de outros jogos ou da situação no campeonato, uma bola na trave, a rivalidade histórica entre os clubes. Tudo isso faz com que, no futebol, uma partida “só termine quando acabe”. Não existe vitória antes do apito final.

Não adianta falar mal do futebol. Futebol é esporte. Futebol é emocionante. No futebol, todos têm chances. No futebol, todos são bem vindos.
Se há algum mal no futebol, ele veio de algum fator externo. E são estes fatores externos que devemos criticar. Pois, se conseguiram contaminar o futebol, com certeza estão prejudicando outros aspectos de nossa vida e outras belezas que existem no mundo.

Abraços,
um ser pensante